skip to Main Content
Natação Competitiva

Natação Competitiva

Os pioneiros da natação competitiva no Brasil:

 

A natação competitiva no Brasil teve início em 1881. A partir de então, competições foram se popularizando e em 1919, foi inaugurada a primeira grande piscina para elas, no Fluminense. No mesmo ano e local, realizou-se o primeiro Campeonato Sul-Americano, de forma não oficial. Os brasileiros venceram as maiorias das provas.

Foi o impulso que faltava para que o país enviasse nadadores ao maior palco internacional, as olimpíadas. A natação está presente nos Jogos Olímpicos desde a primeira edição realizada em 1896, mas só em 1920 os primeiros brasileiros entraram em uma piscina olímpica, foram Orlando Amêndola e Ângelo Gamarro, não tiveram bons resultados, mas podem se orgulhar de ser os primeiros nadadores brasileiros em uma Olimpíada.

Em 1932 surgiu Maria Lenk, pioneira por ter sido a primeira atleta sul-americana a disputar os jogos. A experiência foi essencial para que intensificasse os treinamentos e fosse a primeira mulher a desenvolver a nova técnica do nado peito, com recuperação dos braços por fora da água, artifício que levaria ao surgimento do nado borboleta, anos depois.

Maria Lenk disputou as Olimpíadas de Berlim em 1936, nadando os 200m peito, nessa mesma Olimpíada Piedade Coutinho nadou os 400m livre, conquistando o 5°lugar, sendo a primeira final da natação Olímpica brasileira. João Havelange também competiu em Berlim, nadando os 1500m livre. Ele ficaria mais famoso como dirigente de futebol, chegando à presidência da FIFA.

Piedade Coutinho e Maria Lenk estavam entre as favoritas nos jogos Olímpicos de 1940, mas o evento acabou sendo cancelado devido à Segunda Guerra Mundial.

Em 1952, Tetsuo Okamoto, subiu no inédito pódio Olímpico com bronze nos 1500m livre. A medalha seguinte não demorou, em 1960, Manoel dos Santos surpreendeu e terminou com a medalha de bronze nos 100m livre.

Em meados de 70, nadadores brasileiros começaram a treinar nos EUA. Com isso, o abismo que existia entre o Brasil e a melhor natação do mundo diminuiu e isso se refletiu em melhores resultados olímpicos.

Entre 1972 e 1976, notável geração de nadadoras brasileiras surgiu e representou o país nos Jogos Olímpicos. Essa geração foi a melhor produzida no Brasil antes daquela que surgiria nos anos 2000.

O revezamento 4x200m livre masculino do Brasil foi bronze em 1980 e contava com Djan Madruga, que no Pan-1979 bateu recordes de medalhas conquistadas.

 

Outros brasileiros que conquistaram medalha olímpica na natação:

 

  • Ricardo Prado – 1984 – Los Angeles – 400m medley – Prata.
  • Gustavo Borges – 1992 – Barcelona – 100m livre – Prata.
  • Gustavo Borges – 1992 – Barcelona – 200m livre – Prata.
  • Gustavo Borges – 1996 – Atlanta – 100m livre – Bronze.
  • Fernando Scherer – 1996 – Atlanta – 50m livre – Bronze.
  • Carlos Jayme, Edvaldo Valério, Fernando Scherer e Gustavo Borges – Sydney 2000 – 4x100m livre – Bronze.
  • César Cielo – 2008 – Pequim – 50m livre – Ouro.
  • César Cielo – 2008 – Pequim – 100m livre – Bronze.
  • César Cielo – 2012 – Londres – 50m livre – Bronze.
  • Thiago Pereira – 2012 – Londres – 400m medley – Prata.
  • Poliana Okimoto – 2016 – Rio de Janeiro – Maratona – 10km – Bronze.

 

Curiosidades:

 

O troféu Maria Lenk  é uma competição brasileira de natação por equipes. O torneio é disputado em provas individuais e revezamento, e as equipes somam pontos tanto nas provas masculinas quanto nas femininas. Esse torneio é considerado um dos principais da natação do Brasil, junto com o troféu José Finkel.

Os principais vencedores são:

Clube Pinheiros, Flamengo e o Minas.

 

Considerações Finais:

 

O objetivo da natação competitiva é ser o mais rápido na piscina ou em águas abertas, nadando para ganhar distância, atingindo assim a linha de chegada.

A natação é considerada um dos esportes mais completos, por trabalhar praticamente toda a musculatura ao mesmo tempo, além de auxiliar na melhoria da capacidade respiratória do praticante.

Pratique natação, “água é vida”.

Professor Robson

REFERÊNCIAS:

 

Revista SWIM CHANNEL. Edição 25.

https://pt.wikipedia.org/wiki/natação_do_Brasil. Acesso em 15/05/2017.

Back To Top
WhatsApp chat